FIQUE POR DENTRO DO NOSSO CONTEÚDO, CADASTRE-SE:

Trauma na escola

20 de novembro de 2018

Muitas crianças sofrem bullying. Diante desta situação, existem algumas providências que os pais podem tomar para minimizar os problemas

De uns tempos para cá, deu para notar que o pequeno está mais acanhado, sem vontade de ir à escola e inventando diversas desculpas como dor de barriga ou tosse. Antes de ficar brava com estas possíveis reações, tente avaliar como está a vivência do seu filho na escola, afinal, ele pode estar sofrendo bullying – termo utilizado para definir agressões psicológicas, verbais ou físicas. Somente a análise do comportamento poderá certificar aos pais este tipo de violência sofrida principalmente pelas crianças, e para não correr riscos, o ideal é dedicar um tempinho todos os dias para dar atenção às atitudes e gestos dos filhos no dia-a-dia.

Uma boa dica é conversar com os professores sobre a interação com os outros coleguinhas e o que anda acontecendo de diferente no ambiente escolar. “É imprescindível que o professor esteja atento e preparado para perceber quando há a agressão, pois, são eles que passam a maior parte do tempo com as crianças e conhecem suas principais características”, explica Paula Pessoa Carvalho, psicóloga comportamental. O próximo passo é tentar conversar diretamente com o pequeno, mostrando suporte e dedicação para que ele se sinta mais seguro. Se mesmo assim os problemas não melhorarem, procure a ajuda profissional. Assim, a criança terá as bases necessárias para construir uma personalidade bem definida, livre de possíveis efeitos colaterais duradouros.

Renata Alarcon

Renata Alarcon

Publicitária, Palestrante, Escritora e Fundadora do Armário Feminino, A 1a. TV Digital para a Mulher. São mais de 10 anos dedicados a produzir conteúdo, mais de 7 milhões de visualizações por mês e mais de 2 milhões de reais investidos. Muito amor e energia aplicados em ajudar milhares de mulheres.

VÍDEOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR!