FIQUE POR DENTRO DO NOSSO CONTEÚDO, CADASTRE-SE:

A adoção da pequena

13 de setembro de 2018

A quantidade de crianças adotadas tem crescido a cada dia, mas antes de oficializar o sonho é preciso saber como funciona todo o processo

A maioria das mulheres sonha em ser mãe desde pequenininha. Com o passar dos anos, o trabalho, por exemplo, se torna prioridade e o desejo acaba sendo deixado para depois. Acontece que chega um determinado momento na vida em que o organismo feminino dificulta o processo de fecundação, apagando aos poucos a vontade de ter um filho gerado no próprio ventre. Mas isto não pode e nem deve ser considerado o fim do mundo, já que milhares de crianças aguardam ansiosamente pela oportunidade de ter uma famílias por meio do processo de adoção.

De uns anos para cá, as pessoas estão perdendo o preconceito em relação a este ato, tanto que tem crescido o número de famílias adotando os pequenos. Porém, estes dados só não aumentam ainda mais por causa da burocracia envolvendo a adoção. Por isso, antes de iniciar o processo, é preciso conhecer exatamente quais documentos serão necessários ao longo do caminho para se ter um filho.

A importante decisão

Antes de tomar qualquer providência é importante pensar e repensar a decisão de adotar uma criança. Assim como engravidar, passar por este processo muda a vida de uma família. É preciso que a mulher reflita e veja se quer mesmo ter um filho e se tem condições, tanto emocionais quanto financeiras para cuidar de um pequeno. Lembre-se de que adotar uma criança é exatamente a mesma coisa do que ter uma própria: é preciso querer muito e estar disposta a cuidar do filho que está por vir.

Cadastrando-se

Depois que a decisão for tomada, o segundo passo é cadastrar-se no programa de adoção. Antes de qualquer coisa, ligue para o Juizado da Infância e da Juventude para saber quais documentos precisará levar. Assim que tudo estiver pronto, o próximo passo é realizar o cadastro no juizado. Nesta ficha, os pais também poderão escolher o perfil da criança que deseja adotar, podendo optar pelo sexo, idade, condições de saúde e até o tipo físico. Pense muito bem antes de tomar esta decisão, pois isto influenciará muito no futuro.

Conversa franca

Cadastro aprovado, tanto o pai quanto a mãe passam por uma entrevista com uma psicóloga, onde serão avaliados o lado emocional e psicológico de cada um. Além disso, um profissional também visitará a residência do casal para analisar o estilo de vida, condições financeiras e capacidade de criar uma criança. Se tudo ocorrer bem e o juiz achar que existem condições para adotar, será enviado um Certificado de Habilitação para Adotar, válido por dois anos.

Entrando na fila

Após conseguir todas as aprovações, o casal é automaticamente colocado na fila de adoção. Este processo poderá ser longo, dependendo do perfil de criança escolhido. Alguns casos levam até cinco anos para serem atendidos, por isso, é preciso pensar muito bem antes de fazer o cadastro. Já para quem conhece a criança que gostaria de adotar, o processo é entrar com um pedido para o juiz por meio de um advogado.

Agora sim, mamãe

Nos casos mais comuns, ou seja, de pessoas que estão na fila de espera, a partir do momento em que a criança no perfil indicado for encontrada, o casal será chamado para conhecê-la, podendo passar alguns dias com o menino ou a menina, no intuito de verificar se a adaptação será positiva para todos. Dando certo, será enviado uma guarda provisória. Porém, se a criança for menor de dois anos, a guarda logo passará a ser definitiva, já que dificilmente ela não se adaptará à nova família. Após o tempo de acomodação, a criança receberá uma certidão de nascimento com o sobrenome dos novos pais.

A partir daí, é curtir a família que cresceu e apreciar o fato de poder ser chamada de “mamãe”.

Renata Alarcon

Renata Alarcon

Publicitária, Palestrante, Escritora e Fundadora do Armário Feminino, A 1a. TV Digital para a Mulher. São mais de 10 anos dedicados a produzir conteúdo, mais de 7 milhões de visualizações por mês e mais de 2 milhões de reais investidos. Muito amor e energia aplicados em ajudar milhares de mulheres.

VÍDEOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR!