FIQUE POR DENTRO DO NOSSO CONTEÚDO, CADASTRE-SE:

Excesso: a grande vilã

29 de junho de 2018

Estudo recente aponta que comer exageradamente carnes vermelhas aumenta o risco de derrames entre as mulheres

A famosa frase: “tudo o que é exagerado só traz problemas” está sempre certa. Principalmente quando envolve alimentação! No caso da pesquisa realizada na Suécia, o excesso tem a ver com a ingestão de carnes vermelhas – especificamente na dieta do público feminino.

O grupo estudado foi formado por 30 mil mulheres, entre 39 anos e 73 anos. Foi verificado o nível de consumo do alimento por dia. Aquelas que colocavam no prato, pelo menos, 102 gramas de carne vermelha, apresentaram 42% mais chances de sofrer um derrame (!), em comparação à mulherada que come 25 gramas diariamente.

Durante o estudo, foi detectado que a alimentação deste tipo de comida está associada a diversos problemas de saúde. O que inclui, aliás, doenças cardíacas e pressão alta, além do risco de infarto cerebral em mulheres.

Como funcionou


Ao longo de dez anos, 1680 participantes tiveram derrame. Estes causados principalmente pela obstrução de uma artéria que leva sangue ao cérebro. Além disso, os pesquisadores notaram que a ingestão de mais de 85 gramas de carne por dia estava associado a 22% mais chances de sofrer derrame. Isso em relação ao consumo diário menor do que 36 gramas de carne. No mais, a ingestão excessiva de carnes processadas (41 gramas, comparado a 12 gramas), como o presunto, foi associada a 24% maiores riscos.

Segundo o estudo, a ingestão excessiva de carnes vermelhas pode aumentar a pressão arterial, principal causa do derrame.

Renata Alarcon

Renata Alarcon

Publicitária, Palestrante, Escritora e Fundadora do Armário Feminino, A 1a. TV Digital para a Mulher. São mais de 10 anos dedicados a produzir conteúdo, mais de 7 milhões de visualizações por mês e mais de 2 milhões de reais investidos. Muito amor e energia aplicados em ajudar milhares de mulheres.

VÍDEOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR!