FIQUE POR DENTRO DO NOSSO CONTEÚDO, CADASTRE-SE:

Pegada ou romantismo

6 de novembro de 2018

Na hora de pesar na balança, é preciso levar em conta o quanto ele é romântico, mas a pegada não pode ficar de fora

No meio daquela noite fantástica você conhece um cara que transforma tudo. Rola aquela vontade de ficar, e ainda não dá para saber se a pegada vai ser boa ou ruim. Depois de alguns encontros, começa a surgir aquele pensamento do “será que vira namoro”, e então você coloca tudo numa balança para saber se vale a pena ou não investir numa relação com ele. Duas das coisas que mais pesam são o romantismo, e a pegada dele. Mas afinal, o que é mais importante para as mulheres? Confira alguns depoimentos de algumas que já passaram por diferentes situações e descubra o que elas pesam mais numa relação.

“Na relação de uma noite, é preferível um cara que saiba no início te cativar, mas que na hora H tenha uma pegada maravilhosa que faça a noite valer a pena. Já para namorar, ele precisa ser constantemente romântico e me surpreender tanto socialmente quanto sexualmente. Claro que se rolar namoro, é porque o cara foi romântico, mas não é só de romance que vive um namoro. Temos necessidades e desejos como qualquer um. É claro que já fiquei com uma pessoa durante muito tempo pelo simples fato de me fazer bem, mas se for grosseiro mando pastar.”

Nathália Souza, 30 anos, assistente de eventos

“Não adianta ter a pegada e quando termina vira para o lado, assim não tem graça. O namoro não dura se o cara não tiver a pegada e não for romântico, tem que ter um pouco de cada. Mas eu não ficaria sério com um cara só romântico, nem com um cara grosseiro que tenha pegada.”

Ariane de Sá, 28 anos, estudante de publicidade e propaganda

“Para uma relação de uma noite, a pegada é indispensável! E se for boa, talvez haja mais encontros, e aí sim o garoto poderá mostrar seu lado romântico. Mas no namoro, tanto o romantismo quanto a pegada são importantes. Toda mulher (pelo menos acho que a maioria) gosta de um carinho especial, cafuné, café na cama e flores. E na intimidade, a pegada tem que continuar boa, como a da primeira vez, para que a relação não caia na mesmice ou esfrie. Mas de qualquer maneira não tolero grosseria de forma alguma em uma relação.”

Karen Thomaz, 29 anos, supervisora de importação

“Em uma noite, mais vale um cara com pegada. Porém, como eu gosto de namorar, prefiro mais que o cara seja romântico e atencioso. Química é importante em qualquer relação. Ficar sério com alguém só romântico sem química, eu não acho válido. Não é só o romantismo que conta, mas diversos outros fatores agregados. Caras grosseiros não me atraem, de nenhuma forma. Podem ter ‘a pegada’, mas não sabem valorizar uma mulher. Enfim, desses dois tipos, me atrai mais um cara inteligente e compreensivo. Que sabe conversar, compreender e que sabe te fazer rir.”

Daniele Souza, 28 anos, relações públicas

“Se eu nunca mais vir o cara ele não precisava ser romântico. Mas para namorar é melhor que seja. A pegada um dia acaba, um dia a gente se acostuma, mas o cara que é romântico vai sempre me surpreender e fazer algo bonito para agradar. Na verdade o melhor é ter os dois, mas se não der, vai de romantismo. Mulher adora ser bajulada, se sentir especial, e geralmente é isso que sentimos com caras românticos. E já que eu tenho um gênio fortíssimo, se o cara for grosseiro a gente vai se matar! E tirando que na hora que se cansa da pegada o que vai sobrar? Só a grosseria. Aí o relacionamento não daria certo de jeito nenhum.”

Diane Cravo, 32 anos, empresária e lojista

“Depende da noite. Se você sair com um cara só com pegada e ele não te conquistar, eu prefiro colocar antes o romantismo. Para namorar não tem jeito, por mais que a pegada seja boa, o diferencial é um toque romântico. Até mesmo em uma noite mais quente, se o cara for romântico consegue deixar a coisa melhor do que se fosse muito bom só na pegada. Eu não ficaria com um cara grosseiro. Acho que só ter pegada não é realmente tudo, e se a pessoa é muito grosseira você não sente prazer em nada com ela.”

Gabriela Nonato, 30 anos, jornalista
Renata Alarcon

Renata Alarcon

Publicitária, Palestrante, Escritora e Fundadora do Armário Feminino, A 1a. TV Digital para a Mulher. São mais de 10 anos dedicados a produzir conteúdo, mais de 7 milhões de visualizações por mês e mais de 2 milhões de reais investidos. Muito amor e energia aplicados em ajudar milhares de mulheres.

VÍDEOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR!