Em Breve! Canal de Vídeos
 


A bola da vez nas academias

Prática e multifuncional, a bola suíça diverte e contribui para o melhor resultado dos exercícios

Foi o tempo que aulas de ginástica eram associadas àquelas horas intermináveis de esforço para conseguir perder peso e tonificar o corpo. Nos últimos anos, algumas modalidades se tornaram mais prazerosas, dinâmicas e divertidas com a incorporação de acessórios diferenciados, como as bolas de vinil. Usadas há muito tempo em sessões de fisioterapia, as enormes bolas ganharam espaço nas academias, principalmente por sua multifuncionalidade.

Diferente das aulas de alongamento, abdominal e localizada, que utilizam a bola como complemento, o Mat Pilates, mais conhecido como Pilates Solo, a emprega na maioria dos exercícios. Além de auxiliar o fortalecimento e o alongamento da musculatura, principais finalidades do método, a bola trabalha o equilíbrio, que acaba exigindo mais concentração e precisão na execução dos movimentos. “Para se equilibrar em cima da bola, o corpo recorre a um mecanismo que ativa e força os músculos de forma espontânea”, afirma Elisabeth Mereta de Mendonça, professora de pilates da Runner Academia, com certificado de personal trainer pelo ISSA (International Sports Sciences Association).

Na modalidade, para realizar os movimentos apoiando-se ou utilizando a bola, são solicitados principalmente os músculos abdominais, que estabilizam a coluna e ajudam a manter a postura. Na maioria dos exercícios, segundo Flávia Lemos da Silva Matos, fisioterapeuta e diretora do Studio Ecopilates, a bola “permite que a coluna e os glúteos fiquem apoiados, sem interferirem na execução ideal dos serviços, pois acontece muitas vezes dos músculos mais fortes roubarem o direcionamento da força.” A respiração também é importante para a realização correta dos exercícios, e deve sempre estar sincronizada com os movimentos.

Embora muitas pessoas tenham dificuldade nas primeiras aulas com o equilíbrio e a concentração, a bola adiciona um aspecto lúdico ao Pilates, tornando a realização dos movimentos mais divertida. “Muito presente na infância, a bola remete a momentos de lazer, que ajudam a deixar a aula mais prazerosa”, diz Elisabeth.  Além de proporcionar diversão e satisfação, a união dos exercícios de Pilates com a bola, segundo Flávia, melhora o condicionamento físico, o equilíbrio e a coordenação, e traz benefícios para a postura.

Estique com o apoio da bola
As aulas de alongamento também podem ser feitas com a bola suiça, variando de acordo com a metodologia e os objetivos de cada professor. “Se o profissional for criativo, é possível usar a bola em todos os exercícios”, comenta Elisabeth. Outras modalidades que aderiram à bola foram as aulas de abdominal e o treinamento funcional, método que visa preparar os indivíduos para desempenharem melhor suas atividades diárias, sejam movimentos rotineiros ou práticas esportivas. Por meio de um programa de treinamento individualizado, são trabalhados o movimento e a força das partes do corpo mais acionadas no dia a dia de cada pessoa.

Por serem práticas e otimizarem espaço, as bolas são usadas também por personal trainers, que dão aulas fora de academias, e por pessoas que se exercitam em casa. Apesar das bolas de boa qualidade não terem contra-indicações, Flávia recomenda, antes de utilizar o pequeno aparelho, observar se não há objetos no mesmo espaço que possam colocar em risco o seu funcionamento, como algo pontiagudo e para executar exercícios mais elaborados, ter a orientação de um bom profissional.


Confira no Armário TV um vídeo exclusivo de abdominais utilizando a Bola Suiça 
 
Siga-nos no Instagram
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas