Em Breve! Canal de Vídeos
 


Eterna lua de mel

Depois de um tempo casada, parece que não foi a escolha certa e que aquele não é bem o amor para toda a vida. Mas, muitas vezes, a convivência e o estresse são os grandes vilões do amor

A festa, a noite de núpcias e os meses após a cerimônia são sempre os melhores. Tudo é novidade e finalmente você está vivendo com o amor da sua vida. Esta história seria praticamente impossível de dar errado, não é mesmo? Mas não é bem assim que funciona e muitas vezes a convivência acaba dificultando a relação, que parece que vai terminar logo, logo. Nestas horas, a primeira coisa a fazer é manter a calma. Conviver com uma pessoa diferente pode ser estranho, e no começo é normal pensar que tudo vai acabar, mas aos poucos, o casal se encaixa e a vida começa a ficar bem mais simples. É preciso ter apenas paciência para que a receita não desande.

Aquelas briguinhas do dia-a-dia não podem se transformar em monstros do casamento, senão tudo fica mais complicado. “Quando o conflito conjugal é contínuo, há uma tendência em considerar o parceiro ou a parceira como responsável exclusivo pelos problemas vivenciados. Em outras palavras, ‘o outro sempre é o culpado’, quando na realidade os dois têm responsabilidades em relação às dificuldades e sofrimentos que o casal vivencia”, explica Julio Peres, psicólogo clínico e doutor em Neurociência e Comportamento pela USP (Universidade de São Paulo). O principal passo é querer superar as adversidades e tentar dar novos rumos a relação. Que tal começar a tentativa hoje mesmo?


Foto: weheartit.com
 
Siga-nos no Instagram
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas