Em Breve! Canal de Vídeos
 


Uni duni te, salame minguê

É assim que você escolhe as cores da sua casa ou do seu escritório? Então está na hora de saber mais sobre elas

Foi dada a largada para a reforma tão esperada, e com ela o momento de escolher a cor para a parede de cada ambiente. O problema é que todos querem opinar a respeito e é apresentado um verdadeiro arco-íris de opções. Mas antes de dar esse passo, é preciso saber que a harmonização das cores é muito importante tanto para a residência quanto para o escritório.

O estudo dos tons existe há milhares de anos. Civilizações como a egípcia e a grega já faziam discussões acerca do tema. De forma bem simples, aquilo que chamamos de cromoterapia nada mais é do que a utilização das cores para o equilíbrio das energias, sejam elas físicas, mentais, espirituais ou emocionais.

O que pode e o que não pode
Nenhuma cor é proibida, entretanto é possível evitar determinados tons em alguns ambientes. “Existem cores que não são condizentes a dinâmicas de certos locais, tais como o vermelho no quarto de dormir, devido à excitação física e mental que esta cor sugere. O azul no banheiro também não é a cor mais apropriada, visto que sugere uma atmosfera de repouso e relaxamento; essa não é a melhor sensação para quem está começando um dia e despertando para o trabalho”, conta Valdecir Testa, psicólogo e cromoterapeuta.

E não é somente em residências que a cromoterapia está sendo usada, mas também em muitas empresas, como é o caso da Apdata do Brasil, empresa especializada no desenvolvimento de software para área de Gestão de Recursos Humanos. “Adotamos a técnica para que nossos colaboradores a utilizassem nos momentos de autoestresse, ansiedade, dificuldade de concentração e mau humor”, revela Luiza Nizoli, presidente da empresa e responsável pela aplicação do conceito da cromoterapia no ambiente corporativo.

O que cada cor pode transmitir
A presença de tons nas paredes, nos objetos de decoração ou na iluminação, provoca impacto visual, transmitindo as sugestões características de cada coloração, além de promover benefícios às pessoas que frequentam o ambiente. “Cada cor possui uma linguagem própria que se manifesta em forma de sensações, por exemplo, o vermelho estimula a ação, o laranja sugere coragem e empreendedorismo, o amarelo favorece a comunicação, transmite leveza e alegria, o verde harmoniza e proporciona equilíbrio, o azul acalma e torna a atmosfera agradável para a permanência prolongada, já o violeta deixa o ambiente luxuoso e requintado”, conta o cromoterapeuta.

A coloração não recomendada numa empresa é o lilás e o roxo, pois trazem o estigma de transmutação. Obviamente que pode ter algum objeto nessas cores, mas jamais abusar delas. “No entanto, qualquer cor usada adequadamente, proporcionando harmonia é sempre bem-vinda nos ambientes da casa e do trabalho. O único cuidado que se deve tomar é com o excesso de tons, que leva a uma breve saturação, já que cores fortes usadas em toda parede, podem gerar desconforto para as pessoas que permanecem longos períodos naquele recinto”, completa Testa. 

 

Foto: weheartit.com
 
Siga-nos no Instagram
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas