Em Breve! Canal de Vídeos
 


Só 15 minutinhos

Para quem não gosta de treinar, ainda mais nesse frio, saiba que menos de meia horinha pode deixar sua saúde em dia

É o médico, os amigos e até a equipe do Armário Feminino falando que é preciso praticar exercícios físicos. Mas parece que a animação não vem, já que passar uma hora dentro da academia é um verdadeiro martírio. A opção é partir para atividades ao ar livre, ou então separar 15 minutos diários e caminhar, correr, pedalar, enfim, se exercitar. O professor Vinícius Zimbrão, da Academia Velox Fitness, no Rio de Janeiro, explica que apenas esse tempinho, se bem dedicado ao corpo, já trará benefícios. “Treinar apenas quinze minutos por dia não é o ideal. É muito pouco, mas é melhor do que nada”, admite Zimbrão.

Regra obrigatória
É quase que lei saber que antes e após os exercícios, é preciso realizar um bom alongamento. Sem esquecer de procurar um profissional para indicar o melhor tipo de atividade. “Deste modo, a atividade física traz benefícios fisiológicos do ponto de vista cardiológico, musculoesquelético e circulatório”, esclarece Octacílio da Matta, médico ortopedista, especialista em medicina esportiva. Após estas indicações, as atividades devem começar sempre com uma caminhada contínua, e após a adaptação, aumentar a velocidade e intensidade. Depois de um tempo, pode-se incluir pesos nos exercícios realizados em casa ou em academias – não se esqueça nunca do acompanhamento de um professor, já que a falta dele pode prejudicar articulações, e também a saúde do organismo.

Sem pressa
Outro ponto que deve ser levado bastante em consideração é que treinos leves demoram mais tempo para apresentar resultados no corpo. “É extremamente compreensível a ansiedade em buscar respostas simples e fórmulas, ou receitas, para solucionar o problema da inatividade física e aumentar o gasto calórico através do exercício. Mas, temos que deixar bem claro que o mais importante é a individualidade biológica e o acompanhamento de um profissional, pois este saberá o momento exato para incrementar o volume e a intensidade dos treinos” explica Zimbrão.

Atingindo objetivos
Depois de passar a fase de adaptação, o organismo passa a pedir mais exercícios, e fica difícil fazer só quinze minutinhos. Então, o próximo passo é ir para os 30 minutos por dia, cinco vezes por semana, tendo 150 minutos semanais de atividades. Esta numeração se enquadra no posicionamento do Colégio Americano de Medicina do Esporte de 2011, indicado para um indivíduo deixar de ser sedentário. “O indicado é dedicar dois a três dias da semana para realização de exercícios contra resistência envolvendo equilíbrio, agilidade e coordenação (20 a 30 minutos) e mais dois dias da semana para se dedicar a alguns exercícios de flexibilidade (10 a 15 minutos)”, recomenda o professor.


 
Siga-nos no Instagram
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas