Sua academia em casa

Alguns objetos podem ajudá-la na busca pelo corpo bonito e saudável

Depois de meses evitando a academia e olhando de cara feia para o espelho, finalmente chegou o dia da decisão de começar a fazer musculação. Após preparar a sua mochila com toalhinha, garrafa de água, colocar o tênis novo e a sua super legging, você finalmente vai à luta.

Mas sabia que fazer musculação no aparelho nem sempre é eficaz – e pior: seguro? Muitas vezes é até melhor fazer alguns exercícios em casa, o que também necessita atenção. Não estamos dizendo que é para você abandonar a academia, mas sim para ter a opção de treinar em casa, principalmente naqueles dias de chuva. Conheça alguns exercícios e comece em 3, 2, 1…

Gêmeos
Para dar aquela turbinada na panturrilha, não é preciso de nenhum aparelho elaborado. Um step ou o degrau de uma escada podem ajudar bastante.

Coloque as pontas dos pés na escada (um do lado do outro no degrau) e faça movimentos de elevar-se e abaixar-se com eles, mantendo sempre o corpo reto. Neste caso é preciso manter o equilíbrio, e para isso use um cabo de vassoura ou o corrimão da escada para se apoiar.

Pernas e bumbum durinhos
O aparelho leg press malha o quadríceps e os glúteos na academia, mas em casa o mesmo efeito pode ser realizado com um exercício fácil e rápido. Finja que você vai sentar em uma cadeira invisível e abaixe-se sempre com a coluna reta (se quiser, use os braços para dar equilíbrio ao seu corpo). Após “sentar” na cadeira invisível, volte para cima e repita o exercício.

Agachamento
Para malhar o glúteo e a parte posterior da coxa em casa, basta a ajuda de uma vassoura. Mantenha-a em posição vertical, apoiada no chão. Segure as duas mãos no topo do cabo e flexione as pernas em até 90º. Volte para cima e repita o exercício diversas vezes.

O fim do efeito sanfona

Não pense que as consequências são apenas estéticas, pois a saúde também é prejudicada, além de dificultar ainda mais o processo de emagrecimento

Foram meses e mais meses seguindo a dieta e praticando exercícios, e finalmente, ao subir na balança, o resulto é mais do que positivo. Mas basta passar um tempinho relaxada que aqueles quilinhos voltam rapidamente. Da primeira vez, a força de vontade permanece e até é mais fácil emagrecer. Mas não adianta: tudo acaba voltando. E há quem tente mais de duas ou três vezes, e o efeito sanfona não abandona. Como fazer para acabar com esse problema e deixar de vez as gordurinhas para trás? Nós damos as dicas – mas a sua ajuda é primordial!

Primeiro passo: reeducação alimentar
Quando toda a força para emagrecer dá certo, a tendência é sempre rolar aquela abusadinha: um jantar mais gorduroso, um chocolate depois de cada refeição… e assim vai. Mas saiba que os hábitos precisam continuar os mesmos, e sempre se adequar ao seu corpo e a seu estilo de vida – e quem pode planejar uma dieta ideal é o médico (nada de fazer planos sozinha!). “O ideal é aprender a se alimentar de 3 em 3 horas, se preocupar com a qualidade e não somente com a quantidade dos alimentos, beber bastante água, usar os alimentos a seu favor (como os chás), e excluir alimentos alergênicos ou incompatíveis com o seu organismo”, explica Andrezza Botelho, nutricionista funcional.

Tudo restrito
Não precisa andar sempre na linha, comendo pouco todos os dias. A preocupação tem de ser sempre com a qualidade da alimentação. Lembre-se que dietas com baixíssimas calorias também prejudicam as funções vitais do corpo e, sem os elementos essenciais ao organismo, começa-se a perceber alguns detalhes prejudiciais, como cansaço, queda de cabelos, unhas frágeis e flacidez. “Não acredite em dietas milagrosas, pois desequilibram todo o organismo, provocando o temido efeito sanfona, que torna o metabolismo mais lento”, lembra Andrezza.

Engorda e emagrece
Além disso, o problema de regimes muito limitados é que o organismo acaba perdendo massa magra (músculos), ao invés da gordura. Isto porque o corpo percebe quando está passando por um período de restrição alimentar e acaba entrando em desequilíbrio, pelo fato de ter pouca energia. Então, quando este período passa, ele acaba “compensando” e aumentando a absorção das células, o que torna o ganho de peso bem maior.

Foto: fitday.com 

Tentar Vale a Pena

E não é que nossas mães e avós tinham razão? De repente vejo aumentar a cada dia o número de mulheres que querem que o relacionamento dê certo num passe de mágica.

E não é que nossas mães e avós tinham razão?

De repente vejo aumentar a cada dia o número de mulheres que querem que o relacionamento dê certo num passe de mágica.

Mágica porque é mais fácil, assim ninguém precisa se desgastar.

Pois é, mas…

Relacionamento bom também tem desentendimentos.

Relacionamento maduro é aquele que sim, tem problemas, mas vocês conseguem sentar, conversar e resolvê-los.

Por que vocês acham que os casamentos antigos duravam tanto?

Tenho algumas opções de resposta:

1. Porque as mulheres aceitavam tudo;

2. Porque as mulheres eram dependentes dos maridos;

3. Porque as mulheres eram companheiras e amavam com todo o coração, e muitas vezes não conseguiam se enxergar sem o amor das suas vidas.

Sei que muitas vão escolher a resposta 1 e 2, e seria boba se dissesse que isso não acontecia.

Mas, que tal olhar o mundo com um pouco mais de amor e imaginar que, as mulheres aceitavam muitas coisas, não eram independentes como as de hoje, mas, muitas vezes, elas só queriam ser felizes com os homens que amavam!

E por isso, sabiam ceder, conversar, crescer e aprender juntos!

Agora, por que é que muitas acham que não precisam ceder, relevar, conversar, só porque (falando de nós mulheres) estamos numa situação diferente de anos atrás?

Ceder não quer dizer dizer amém pra tudo de errado que o outro fizer. Uma coisa é bem diferente da outra.

O que de fato mudou nos relacionamentos, é que as pessoas andam sem paciência.

 E aí, qualquer coisa é motivo para “partir pro próximo”.

 Mas, esquecem que “o próximo” também virá com defeitos e qualidades e muito provavelmente, problemas.

Talvez problemas diferentes, mas eles surgirão.

 E se você tem um relacionamento gostoso, saudável, adulto, com respeito e amor, não é muito mais fácil cultivá-lo?

 Não é muito melhor olhar pro seu amor e contribuir para que a relação seja baseada em coisas boas para que se torne duradoura e feliz?

 Sem medo.

Fazendo sua parte.

Crescendo e aprendendo juntos. Um com o outro. Dia após dia.

Tentar vale a pena!

AUTO ESTIMA ELEVADA SEMPREEE!!!

Renata Alarcon

Você já é INCRÍVEL

Quem nunca se questionou se estava agindo corretamente com a própria vida?

A gente cresce tendo uma ideia do que queremos pra nós, mas isso não quer dizer que sabemos o que é o melhor.

Então, o bom é agir de acordo com o que nos faz feliz.

Tentar seguir um caminho que nos faça acordar de manhã com um sorriso no rosto.

Problemas vão aparecer, isso é fato.

Mas, quando se está em paz e sabendo que o caminho é correto, tudo fica mais leve.

E num relacionamento não é diferente…

Quanto mais você for verdadeira, melhor pra você.

Você pode até pensar que não consegue encontrar alguém que goste de você, mas lá no fundo você sabe que quando a pessoa certa aparecer, ela vai até relevar seus defeitos e vai amar você do seu jeito.

Mentir só porque está no começo do relacionamento é pura bobagem.

Afinal, por quanto tempo você acha que consegue manter uma mentira?

Quando você conhece alguém que te interessa, é normal querer parecer uma pessoa melhor pra que ele goste muito de você, mas, sinto dizer, isso não adianta.

 Você não tem que parecer melhor do que é, VOCÊ JÁ É INCRÍVEL!

Talvez só não tenha consciência disso.

Se ele não gostar, é porque não é ele o homem que vai ficar do seu lado e que vai aceitar seu jeito!

Somos seres em constante evolução e é importante procurar aprender e crescer com os erros, com as lições que a vida impõe e com os acontecimentos do dia a dia.

E fingir ser outra pessoa não é justo com você, muito menos com os outros.

O bom é tentar ser o melhor que puder, do seu jeito.

Porque quando você gosta mesmo de você, coisas boas acontecem.

Além do que, como você espera que a vida te traga um amor de verdade se você não consegue ser honesta com você mesma?

Acredite, a partir do momento em que você gosta do seu jeito sem precisar mentir pra agradar os outros, tudo começa a ficar mais simples.

E aí você vai atrair pessoas que realmente se interessam por você.

Não importa que você tenha defeitos, todo mundo tem!

Ou você acha que existe alguém perfeito nesse mundo?

Portanto, que tal começar a perceber o quanto você é especial pra atrair alguém tão especial quanto você?

É… está na hora de ser feliz!

AUTO ESTIMA ELEVADA SEMPREEE!!!

 

Renata Alarcon

A festa do pequeno

Não é preciso gastar muito com o evento e arrasar na comemoração desta data tão importante para deixá-lo feliz

Toda comemoração deve ter brigadeiro, bolo e muito refrigerante. Sem esquecer que as mães querem a decoração impecável e as comidinhas deliciosas para todos. Na verdade, quando o aniversariante e as outras crianças são muito pequenininhos a festa é mais das mães. É um momento de conversa e sentimento maternal compartilhado. Mas, quando eles crescem, é necessário mais atenção para entretê-los durante a festa inteira e garantir a animação, aproveitando a energia dos filhos.

Comidas adequadas
Pode esquecer aqueles pratos elaborados e chiques dos buffets de gente grande. O ideal mesmo é procurar algum lugar especializado em festas infantis, com comida fast food – que é o que a criançada mais gosta. Além disso, atenção aos tamanhos. As crianças só querem saber de brincar, portanto não gostam nem de pensar em ter que receber a ajuda da mãe para comer nessa hora.

Animação
Um detalhe importante para aquelas que não querem se preocupar se os pequenos estão gostando ou não da festa, é a contratação de recreação infantil. Os monitores preparam as brincadeiras e deixam a festa muito mais animada. “Nós priorizamos o contato direto com a criança, resgatando os antigos valores de convivência e brincadeiras, por meio de rodas cantadas, pega pega, pique esconde, ateliê de artes”, explica Chris Chu, proprietária da empresa de recreação Montinelly Eventos.

Conforto para as mães
Mas, também é preciso agradar os adultos. Por isso é preciso pensar em todos os detalhes. Contratar uma equipe que cuide de toda a programação é muito bom para quem quer ficar só curtindo a festa dos filhos. Cadeiras e mesas confortáveis são primordiais para que todos os papais e mamães se sintam bem. Um bom tapete na hora da brincadeira pode ser uma ótima opção, principalmente nos dias mais frios, em que as crianças não podem ter contato direto com o solo. “De qualquer forma o mais importante é levar em consideração o que o seu filho realmente quer. O que ele tem vontade. Assim, a festa não é feita somente para os convidados e sim para o aniversariante! E desse jeito, todos participam da melhor forma”, opina Juliano Figueiredo, recreador.

Decoração e lembrancinhas
Este é o ponto onde a opinião da criança deve ser levada totalmente em consideração. Saiba quais os personagens e cores que o pequeno mais gosta e invista nestes itens. Já as lembrancinhas formam uma parte importante, que até os adultos aguardando ansiosamente. Por isso, capriche, mas não é necessário gastar muito. Um mimo simples e delicado pode deixar todos com um enorme sorriso no rosto. Um ótimo exemplo é presentear com ioiô ou óculos colorido, daqueles de plástico, que vendem em lojas baratinhas. Agora é curtir a música e a hora de cantar parabéns.

Lindo, leve e solto

Com esse calor todo, é preciso tratamento para manter as madeixas sempre bonitas

O verão se aproxima e uma das preocupações de muitas mulheres é como cuidar do cabelo para deixá-lo hidratado, brilhoso e sem danos. Para isso é preciso driblar os inimigos dos fios: vento, sol, cloro, transpiração e areia. Esses fatores abrem as escamas que formam a parte externa do fio, a cutícula, e deixa o interior do fio desprotegido. Assim, o cabelo começa a ressecar, quebrar ou perder a elasticidade.

Lídia Leya Saporito, cabeleireira do salão Soho Hair, São Paulo, alerta: “Da mesma forma que dobramos o cuidado com a pele, o cabelo também precisa de proteção. Por isso é indispensável o uso de boné, chapéu, produtos e leave-in com filtro solar, e manter os cabelos presos, para evitar uma exposição maior.”
O cabelo de cada mulher tem suas particularidades, por isso Lídia separou as principais dicas para os fios ficarem lindos, hidratados e brilhosos:

Cabelos tingidos: o uso de linhas de proteção à cor, à base de ceramidas, são os mais indicados, evitando o desbotamento excessivo.
Cabelos descoloridos: o cuidado é maior, pois os fios estão mais porosos, tendo uma absorção maior do cloro e sal.

Os hidratantes, leave-in e silicone, formam uma película protetora contra o sol, resíduos da água e o cloro, que pode esverdear o cabelo louro.

Cabelos crespos: por terem uma característica mais ressecada, o uso de produtos umectantes a base de óleos e aminoácidos deixam o cabelo mais hidratado, evitando um ressecamento maior.

Fios vitaminados
Para o cabelo ficar sempre bonito é indicado o consumo de produtos a base de vitaminas. “Sempre use hidratante e faça, pelo menos duas vezes por semana, uma máscara capilar a base de babosa, kerastase e outras substâncias que reponham as vitaminas do cabelo”, explica Isabel Martinez, dermatologista formada pela Universidade Severino Sombra, no Rio de Janeiro.

Os cuidados com o cabelo não são feitos somente com produtos, a boa alimentação também é fundamental “Recomendo aos pacientes comer bastantes legumes a vapor, para o alimento não perder sua substância”, diz a dermatologista.

E não se esqueça: deixar os cabelos soltos e expostos às agressões externas, usar presilhas que possam fragilizar o fio, secadores e chapinha em excesso e sem proteção térmica, produtos inadequados ao fio de cabelo e fazer qualquer processo de alisamento definitivo ou escovas temporárias sem consultar um profissional de confiança, danificam muito o cabelo.

Simples teste detecta apneia do sono

Saiba se seu pequeno possui um simples ronco ou sofre deste problema, e assim medicar de maneira correta

Durante a noite é sempre a mesma situação. Aquele barulho chato vindo das vias respiratórias, ou seja, o famoso ronco. Você, como boa mãe que é, se preocupa com a criança e quer descobrir se ela possui um pequeno desvio ou sofre de apneia do sono. Mas como detectar? Segundo estudo apresentado em 2009 no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, um simples teste de urina pode definir o que acontece com seu filho.

E esta descoberta pode ajudar bastante no futuro da criança, já que a apneia é a interrupção da respiração e pode levar a problemas de aprendizado, de comportamento e até mesmo do coração. Claro que existem exames que detectam o problema, mas são muito caros e exigem que o pequeno fique em observação durante uma noite inteira de sono.

Segundo os pesquisadores, um exame de urina, coletado pela manhã pode apresentar o problema, por meio das proteínas. \”Essas descobertas podem abrir a possibilidade de desenvolver um teste relativamente simples de urina que poderia detectar apneia obstrutiva do sono em crianças que roncam. Isso aliviaria a necessidade dos dispendiosos e inconvenientes estudos do sono em crianças que roncam, pois apenas cerca de 20% a 30% delas têm apneia\”, explicou o pesquisador David Gozal, da Universidade de Chicago, nos EUA. 

Mente e corpo em equilíbrio

Além de ajudar na postura, o yoga ajuda a perder peso com qualidade de vida

Técnica milenar, o Yoga surgiu há aproximadamente 500 anos A.C no Ocidente. Essa prática foi consequência da observação dos movimentos da natureza, dos animais e de todas as outras formas de vida, que foram aprimorados e estudados para que ajudasse o ser humano a entrar em contato com seu “interior” e alcançasse a união e equilíbrio consigo mesmo.

Em 1937, o Yoga chegou ao Brasil com a ajuda de Sêvananda Swámi, um francês cujo nome verdadeiro é Léo Costet de Mascheville. Ele e sua esposa, Sadhana, divulgaram a modalidade no Brasil e demais países do continente sul americano com o Movimento Alba Lucism, que envolve meditação e hábitos saudáveis. “Praticando yoga melhoramos a digestão, circulação, sistema endócrino, capacidade respiratória, aumentamos a imunidade, melhoramos a mobilidade das articulações e coluna e até dormimos melhor. Além disso, tonifica a musculatura, alonga a coluna e melhora a flexibilidade. Fortalece o corpo como um todo”, diz Luciana Feltrin, professora do Estúdio Yogaflow.

Devagar e sempre
Esses benefícios devem ser alcançados aos poucos e de acordo com o limite de cada corpo, principalmente se houver alguma lesão ou gravidez, por exemplo. Nesses casos, o correto é avisar ao professor para que ele dê a assistência necessária. Geralmente, essa técnica é procurada por quem quer um melhor condicionamento físico e mental, fortalecimento do corpo e alívio do estresse. Além disso, a técnica evita depressão, descansa a mente, aumenta a concentração e melhora a autoestima. Luciana Feltrin afirma: “Quando nos conhecemos melhor podemos ter maior qualidade de vida.” Gerusa Silécia Gurak, educadora física, professora e também aluna de Yoga, é uma prova disso: “Sempre me encantei por essa modalidade, mas só comecei a levar mais a sério quando descobri que tinha um problema reumático. A prática me ajudou no alívio das dores e na busca de tranquilidade, quietude e aceitação.”

Se seu objetivo é emagrecer, não se preocupe! Yoga também ajuda nesse aspecto. Ao praticar, aprende-se a controlar melhor a ansiedade e não descontar os desequilíbrios emocionais em alimentos. O exercício dos ásanas (postura), por exemplo, ajuda na queima de calorias e desintoxicação do organismo.

Fotos: StockPhotos e Martinlouis/MigueFile 

Alimentação compulsiva

Se o seu filho anda comendo demais, fique atenta, pois pode ser ansiedade

Quando bebê, ainda é possível manter um controle rígido com a alimentação. Depois de crescer um pouquinho, o que mais acontece é a mãe negando frituras, refrigerantes e besteirinhas não nutritivas. Mas, quando chega a puberdade e o pequeno já está grandinho, o costume da rigidez na alimentação é deixado de lado, afinal de contas, esperamos sempre que os filhos saibam o que é bom e o que é ruim, e muitas vezes, foge ao controle algumas partes da dieta, principalmente na escola – onde as cantinas vendem todo tipo de gordura e doces possíveis.

Mas, a alimentação, principalmente a compulsiva pode ser sintoma de alguma outra coisa que incomoda o seu filho. “A ansiedade pode ser o problema. Ela é a origem de toda compulsão e, quando este sentimento não é trabalhado corretamente, pode acarretar diversas doenças, entre elas a obesidade. Os pais precisam dar suporte para que o filho consiga lidar com esta situação incômoda e com alguns mecanismos de defesas inconscientes ou conceitos distorcidos que podem levar a engordar, sem que se dê conta do motivo”, explica Ana Beatriz Cintra, psicóloga.  Por isso, antes de tentar mudar a alimentação de seu filho, verifique o que pode estar acontecendo em seu emocional, pois uma boa orientação pode resolver todos os problemas.

Dorzinha chata

Se o incômodo nos braços, ombros ou joelhos persistem por mais de um ou dois dias, fique atenta, pois pode ser LER

Aquela dorzinha começa devagar, sempre durante ou após a prática de algum exercício físico de repetição, como a musculação ou ao longo do trabalho, quando se passa horas digitando um documento ou ao executar o mesmo movimento diversas vezes. Então, ao terminar as atividades, o incômodo desaparece e você não dá muita importância. Afinal, a dor em atividades físicas de intensidade é sinal de que o músculo está sendo trabalhado e o incômodo no escritório significa que o dia foi muito tenso. E é aí que se encontra o perigo, pois se o problema continuar persistindo, o organismo pode estar sofrendo de LER (Lesão por Esforço Repetitivo). “Cerca de 30 doenças englobam o grupo da LER, e os mais conhecidos são a tendinite, a tenossinovite (na região das mãos) e a bursite. A lesão é responsável pela alteração em tendões, articulações, músculos e nervos”, explica Maurício Póvoa Barbosa, ortopedista e médico do esporte da Clínica Orthobone, em São Paulo.

Segundo Ricardo Nahas, médico do esporte do Hospital Nove de Julho, em São Paulo, após este primeiro estágio, o incômodo se estende para depois da atividade física, com a sensação de dormência e formigamento. “A terceira etapa é quando a dor acontece em situações corriqueiras como ao dirigir, abrir uma porta”, alerta.

Grupo de risco
Segundo estudos desta área, em torno de 80% das pessoas que sofrem desta lesão são mulheres, independente da idade. Por isso, é bom sempre ficar atenta caso esteja realizando atividades com muita força e se sua postura não está correta. “Isto pode fazer com que ocorra a obstrução da circulação sanguínea, impossibilitando a irrigação de estruturas importantes como as artérias e os nervos. E quando isso ocorre, a região sofre a chamada fibrose, que são processos inflamatórios nos músculos, ou seja, a famosa dorzinha”, argumenta Barbosa.

Além disso, é necessário prestar atenção se o trabalho realizado, tanto no escritório como na academia ou no parque é repetitivo. No caso profissional, digitadores, pessoas que levantam muito peso ou trabalham na indústria estão mais propensas a LER. “Por isso, é recomendado uma pausa a cada duas horas. Levantar da cadeira e fazer um rápido alongamento ajuda bastante na prevenção”, ensina Nahas, que também aponta que é importante realizar avaliações físicas antes de qualquer atividade e conhecer os limites do corpo.

Tratamento
De acordo com os profissionais, independente da evolução da doença é indispensável o acompanhamento médico e de um fisioterapeuta. “Remédios antiinflamatórios também são prescritos durante o tratamento, além de recursos alternativos como hidroterapia”, comenta Barbosa.

Outra dica do ortopedista é realizar caminhadas, pois ajuda a estimular a liberação de endorfina, hormônio responsável pelo alívio da dor e relaxamento do corpo.

Foto: StockPhotos